Um pouco de mim

Minha foto
Salvador, Palermo, Italy
Me chamo Maiara, nasci em Salvador-Bahia em 1988, mas no momento estou morando em Palermo capital da Sicilia na Italia desde Dezembro de 2011. Adoro cachorros, não vivo sem musicas, amo cozinhar, sou massoterapeuta, bem casada com um italiano, amo decoração, Trarei dicas de moda, maternidade, gastronomia, casa, saúde, e algumas curiosidades de quem viaja muito e mora fora do Brasil. Espero que gostem, que participem e que possamos nos encontrar sempre neste espaço. Um beijo carinhoso,

translate

Estou no Fashiolista

Google+ Followers

Marcadores

Follow by Email

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "

Ads 468x60px

Featured Posts

01/05/2012


Pele listrada como uma zebra? As Estrias são imperfeições que tiram qualquer mulher do sério. Pior ainda é quando você comenta sobre elas com as amigas e escuta a seguinte frase: “Ah, estria não tem como sair. Celulite até sai, mas estria é permanente”. Você já se imagina derrotada por uma vilã, tendo que viver o resto da vida com aquelas listras vermelhas ou brancas horríveis, que te encaram toda vez que se olha no espelho.
Pára tudo! Estria tem tratamento, sim! E nada melhor que conhecer o inimigo para combatê-lo.
Na verdade, estrias não são como cicatrizes. Quando as fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina, se rompem, essa ruptura é cicatrizada e forma essa listrinha detestável.
O que causam essas rupturas? Na maioria dos casos, elas acontecem quando a pele passa por situações em que ela é muito esticada, por exemplo: uma gravidez, um aumento repentino de peso, ou até o crescimento rápido de uma criança ou um adolescente.
E, claro, o efeito sanfona da maioria das mulheres, que acontece devido as retenções de líquido e mudanças hormonais durante todo o mês, o que é um prato cheio para as fibras se romperem e as estrias aparecerem. Por isso as áreas em que elas são mais comuns são geralmente aquelas que mais mudam de tamanho, como os seios, a barriga e os glúteos e coxas.
Outros fatores também podem influenciar e piorar o quadro das estrias: uma alimentação pobre em aminoácidos, zinco ou vitamina C; alterações hormonais anormais e também a exposição excessiva ao sol.
A ótima notícia é: o inimigo não é imortal. Existem tratamentos para as listrinhas, e os melhores são a carboxiterapia e a luz pulsada ou radiofrequencia.
A é uma técnica que consiste em injetar gás carbônico no tecido subcutâneo, com uma agulha bem fininha. Esse procedimento melhora a circulação sanguínea e a oxigenação dos tecidos, além de ajudar na formação de colágeno e de novas fibras elásticas. É criado um processo inflamatório dentro de cada estria, descamando-a e aproximando suas bordas. Logo, a carboxiterapia ajuda na cicatrização das fibras antigas e estimula o surgimento de fibras novas, tratando as cicatrizes e renovando a pele. Até as estrias de cor branca, que são as mais difíceis de sumir, podem ser tratadas com a carboxiterapia.
Já a luz pulsada é um aparelho que possui um cristal que fica em contato com a pele, emitindo uma luz, como se fosse um flash de câmera fotográfica sobre a pele. Essa luz vai atuar nas fibras, nos vasos e também no colágeno. O “alvo” dessa luz é a pigmentação vermelha: por isso vasinhos e estrias vermelhas são os problemas mais tratados por esse procedimento. A estria recebe um aquecimento por essa luz, ao mesmo tempo em que a pele normal é protegida por um sistema de resfriamento. As estrias vermelhas estão em processo inflamatório, por isso fica fácil curá-las com a luz pulsada.
A carboxiterapia para estrias pode ser feita 1 vez por semana ou a cada 15 dias, numa média de 10 sessões ao todo. A recuperação é imediata. Podem ocorrer alguns hematomas, que logo são absorvidos.
Para luz pulsada, as sessões são quinzenais ou mensais, num total de 5 sessões.
A radiofreqüência é realizada a cada 15 dias, utilizando-se em média entre 6 a 8ss, com duração de 30 minutos, de acordo com a quantidade de estrias.
A carboxiterapia não deve ser feita em gestantes, pacientes com insuficiência renal, doenças graves de coração e pulmão ou infecções na pele.
A luz pulsada é contra-indicada para peles muito bronzeadas.
Bjinhos e um otimo feriado a todos!!!


0 comentários: